5 Sinais de que está na hora de ter a sua casa própria.

5 Sinais de que está na hora de ter a sua casa própria.

Não podemos negar que morar na casa dos pais é confortável e não implica em tantas responsabilidades, mas ter a casa própria é o primeiro passo para o jovem conquistar a sua independência.

Mas será que existe uma hora certa para essa mudança?

Confira agora no nosso blog alguns sinais que podem indicar que tá na hora de se mudar!


Antes de saber quais são alguns dos sinais de que está na hora de sair da casa dos pais, aproveite para simular o seu financiamento, clicando aqui.

Assim você já saberá quanto precisará investir para finalmente começar a conquistar sua casa própria.


Crescimento do público jovem no setor imobiliário

Como o público jovem vem ganhando espaço no mercado de trabalho cada vez mais cedo e, consequentemente se tornando independentes financeiramente, isso fez com que o mercado imobiliário tivesse uma nova visão de investimento, quando comparado ao público de antigamente.

Um pouco da história…

Antes o público que buscava ter sua própria casa, ou apartamento, pertencia a classe média alta, na faixa dos 40 anos.

De 2013 pra cá, a procura maior tem sido de jovens com idade entre 25 e 35 anos.  

Essa mudança de perfil, onde vemos jovens buscando a independência cada vez mais cedo, tem aquecido o setor imobiliário devido à grande procura por apartamento ou casa própria.

Além da busca pela independência, hoje, o Brasil estando com as taxas de juros mais baixas do que nos últimos anos, fez com que a procura pelo apartamento ou casa própria ficasse mais em evidência por conta da facilidade de compra.

Simule seu financiamento, gratuitamente pelo nosso site, clicando aqui.

Entretanto, será que está na hora de ter a sua casa própria?

A dúvida da maioria dos jovens ainda continua sendo a mesma:

“casa própria, carro ou faculdade?”.

O fato de morar na casa dos pais pode ajudar a facilitar essa escolha, já que pagar a faculdade fica mais fácil e terminá-la significa poder entrar no mercado de trabalho, tendo maiores chances de investir em carro e apartamento no futuro.

Inegavelmente, a verdade, é que não existe hora certa para sair da casa dos pais.

Quando o assunto é “ter a minha casa própria”, o primeiro pensamento é a situação financeira, porém outras causas também devem ser levadas em conta.

Por isso vamos ajudar a esclarecer alguns fatores que podem levar a decisão quando o assunto é sair da casa dos pais e ter a sua própria casa.

1. Independência

 

Uma hora a busca por se tornar independente chega e é justamente nessa hora que a coragem surge e se torna o ponta pé inicial para ir em busca do sonho de ter o seu próprio imóvel.

Nesse caso não nos referimos somente a independência no sentido de ter total liberdade em fazer o que quiser, e no momento que preferir, mas sim independência com relação à responsabilidade.

Você se considera uma pessoa independente financeiramente? Tem controle sobre seus gastos? Tem noções básicas de como administrar uma casa sem que precise depender de terceiros?

Se a resposta foi sim a todas as perguntas anteriores, então esse pode ser o primeiro passo para planejar a compra do seu apartamento ou casa própria.


2. Responsabilidade

 

Quando o assunto é morar fora da casa dos pais, seja sozinho ou com mais pessoas, é imprescindível que haja senso de responsabilidade.

Assim, poderá saber se você é uma pessoa capaz de conviver, ou dividir o mesmo teto com outras pessoas, seja ela um amigo(a) ou o mozão.

Você se considera uma pessoa organizada com seus pertences? Respeita o espaço do outro? Tem bons hábitos? Zela pela manutenção de seus bens?

Se sim, esse é um passo muito importante e que influencia bastante quando o assunto é deixar os cuidados dos pais e passar a ser responsável pelas suas próprias organizações pessoais, hábitos e tarefas domésticas.


3. Necessidade de espaço


Chega um determinado período da vida em que é comum as pessoas precisarem do seu próprio espaço visando seu bem estar e sua liberdade.

Programações simples como:

Convidar amigos para um churrasco, ouvir uma música num volume mais elevado ou mesmo levar a namorada para casa, torna-se uma situação embaraçosa quando mora-se na casa dos pais, já que determinadas situações acabam tirando a liberdade dos demais.

Você já se imaginou numa situação como essas?

É justamente nessas horas que é chegado o momento de ir em busca do seu próprio espaço e ter sua liberdade, sem precisar se preocupar com a liberdade dos pais.


4. Satisfação


Quem nunca ouviu a seguinte frase: “enquanto você morar debaixo do meu teto, quem manda nessa casa sou eu”, que atire a primeira pedra.

É justamente quando o jovem passa a ter gosto pelas saídas a noite, ou quando passam a dormir fora de casa, que os pais passam a exigir cada vez mais satisfação sobre a vida dos filhos, independente do sexo ou idade.

Essa é uma etapa da vida que, enquanto estiver debaixo do teto dos pais nunca terá fim, já que a opinião dos pais, seus conceitos e valores são distintos quando comparado aos costumes da época em que viveram com os costumes dos jovens hoje em dia.

Sair da casa dos pais e ter sua própria responsabilidade é a única forma de amenizar a satisfação constante.


5. Estilo de vida diferente das regas de casa

 

Outra frase clássica de casa de pai e mãe é: “minha casa minhas regras”.

Quando criança é natural obedecer às normas da casa. Tem horário das refeições, horário para dormir e acordar, não pode comer no quarto, nem tão pouco comer assistindo televisão.

Em algumas famílias, é proibido o uso de bebida alcoólica e cigarro. Essas normas precisam ser respeitadas, quando não, passam a surgir conflitos entre pais e filhos.

É a partir desses detalhes que o convívio vai ficando cada vez mais complicado, levando os jovens a buscar o seu próprio imóvel para que definitivamente passe a ditar suas próprias regras.

Defina suas metas e invista no seu sonho!

 

Esse fatores normalmente são os principais motivos para os filhos saírem de casa, mas não há uma regra com relação à tempo ou idade para que isso aconteça.

Outros motivos poderiam fazer parte dessa lista, mas a decisão depende de cada pessoa e nós da Capriatti acreditamos que, por mais que haja mil motivos que justifiquem a compra pela casa própria, apenas um é o principal:

O desejo natural de estar em busca da privacidade, liberdade e independência, assim como estar preparado emocionalmente, já que cada pessoa tem seu momento de vida.

Então se você já tomou essa decisão, entre em contato que podemos te ajudar.

Temos apartamentos à venda em Curitiba e região, com condições de pagamentos especiais para os jovens!


Faça uma simulação de financiamento agora mesmo, no nosso site, clicando aqui.

Aproveite também e saiba mais sobre como funciona as faixas de renda do programa minha casa minha vida.