Financiamento bancário ou financiamento direto com a construtora: qual é a melhor opção para imóvel na planta?

Financiamento bancário ou financiamento direto com a construtora: qual é a melhor opção para imóvel na planta?

Entre as diversas dúvidas que podem surgir no processo de compra do primeiro imóvel, a forma de pagamento é uma das mais pertinentes. Claro que alguns clientes até conseguem pagar à vista, porém sabemos que não é a realidade da grande maioria dos brasileiros. Mas, isso está longe de ser um empecilho na hora de conquistar o sonho da compra do primeiro imóvel, afinal temos outras opções de pagamentos que não pesam tanto no bolso do cliente, como é o caso dos financiamentos. Assim, percebendo que a melhor opção é o financiamento, surge outra questão: financiar o imóvel pelos bancos ou direto com a construtora?

LEIA TAMBÉM: 10 etapas que você irá percorrer para comprar o primeiro imóvel.

Bom, a verdade é que não existe “melhor” opção, já que ambas apresentam vantagens e desvantagens, cabendo ao cliente compreender e escolher a que melhor se encaixa em seu perfil. Para isso, é necessário entender melhor as diferenças de cada tipo de financiamento.

Financiar direto com a construtora

Com o objetivo de conquistar mais clientes, principalmente por não ter a presença de um intermediário nas negociações, financiar pela construtora acaba agradando a muitos por trazer opções mais flexíveis, como renegociar as condições conforme for a necessidade da pessoa. Além disso, esse tipo de financiamento acaba sendo mais interessante para quem tem um valor de entrada maior e deseja fazer um financiamento em menor tempo.

Comprovação de renda facilitada

Outro ponto positivo de financiar diretamente com a construtora, acontece por conta da facilidade maior que se tem na hora de comprovar renda, algo que pode ser um grande empecilho em financiamentos bancários.

Financiar o imóvel quando ele ainda está construção

Além de trazer menor tempo de parcela, algumas pessoas também podem considerar vantajoso o fato de que algumas construtoras liberem o financiamento do imóvel enquanto ele está na planta, algo que a maior parte dos bancos não fazem, pois exigem que o empreendimento esteja finalizado para liberar o financiamento. Assim, em algumas situações o cliente entrará em seu imóvel após já ter quitado as parcelas.

Não existe nenhuma desvantagem direta em financiar com a construtora. Porém, há alguns pontos que devemos estar atentos! Financiamentos imobiliários direto na construtora não oferecem nenhum seguro embutido. Assim, se o titular vier a falecer, os herdeiros terão de continuar pagando as prestações até o final, diferente do que acontece em um financiamento bancário.

Outro ponto que devermos ter extrema atenção se deve ao fato de que é comum esse financiamento pelas construtoras serem menores durante a obra, mas acrescidas de correções depois da entrega das chaves. Por isso, o cliente acaba correndo risco de pagar juros maiores no final das contas. Mas mesmo assim não deixa de ser uma boa opção para quem não tem comprovação de renda.

Financiamento bancário

Já o financiamento bancário se mantém sendo a forma de financiamento mais utilizada por quem quer comprar o seu primeiro imóvel. Mesmo sendo um pouco mais burocrático, este financiamento apresenta uma taxa de juros menor, oferece um prazo maior de parcelas, até 360 meses, e ainda dá a opção de utilizar o seu FGTS.

LEIA MAIS: Por que você deve simular o seu crédito antes de comprar um imóvel?

FGTS

Como dissemos acima, o financiamento bancário dá a opção de utilizar o saldo do FGTS desde o início da operação. Como por exemplo, na entrada, onde geralmente apresenta um valor mais elevado, sendo um diferencial de extrema ajuda.

Minha Casa Minha Vida

Outro lado positivo do financiamento imobiliário é, até o fechamento desse artigo, que existe a opção do programa MCMV, em que se diferencia por atender pessoas de baixa renda e, por consequência, oferecer taxas de juros mais atrativas, junto a prestações mais baixas. Além de que, dependendo da renda, é possível conseguir subsídios do governo, ou seja, o pagamento de uma parte do imóvel pelo governo.

LEIA MAIS SOBRE O PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA:

Minha Casa Minha Vida vai virar “Meu Aluguel Minha Vida”? Entenda!

Assim, podemos ver que não existe uma regra definindo exatamente qual é melhor e qual é a pior, tudo isso depende muito de cada empreendimento e o que ele oferece, o estágio em que ele está e claro, da situação financeira do cliente.

LEIA MAIS: Descubra qual imóvel cabe no seu bolso!

Em resumo, a melhor opção é sempre contar com um profissional que compreenda a sua renda e lhe indique a melhor forma, e para isso nós da Imobiliária Capriatti estamos aqui. Estamos aqui para auxiliar todo o seu processo de compra do primeiro imóvel, com profissionais extremamente competentes, que se preocupam com os clientes e sempre buscam a forma que mais facilita a sua vida. Entre em contato conosco e lembre-se: o melhor momento para sair do aluguel é agora!

LEIA TAMBÉM: Entenda importância de um corretor de imóveis!

#NósTemosSeuPrimeiroImóvel