Entenda quanto da sua renda será comprometida em um financiamento

Entenda quanto da sua renda será comprometida em um financiamento

Calcular todos os gastos fixos no mês é uma tarefa necessária para não passar nenhum aperto econômico, principalmente para saber o limite de gastos extras. Praticamente, o mesmo ocorre na hora do financiamento bancário para comprar o seu tão sonhado primeiro imóvel.

Por mais que dê aquela ansiedade de se comprometer com um valor mais alto, para pagar o mais rápido possível, o sistema de financiamento imobiliário não funciona muito bem assim. Assim, você sabe qual é comprometimento máximo de renda para financiar a casa própria? Vamos entender um pouco mais a seguir.

Até o presente momento, o limite máximo aceito pelos bancos costuma ser de 30% da renda. A jurisprudência dos tribunais brasileiros compreende que um valor superior pode efetivamente causar prejuízo ao sustento básico. Assim, para os bancos fazerem o cálculo da renda exigida pelo financiamento, considera-se sempre como variável a primeira parcela do financiamento.

O banco irá considerar o valor do imóvel que o cliente deseja, quanto pode dar de entrada, o prazo de financiamento de preferência e a idade. Então, a primeira parcela não poderá ultrapassar 30% da renda bruta ou liquida (essa decisão varia de banco para banco). No caso da renda bruta, é tudo o que você ganha e no caso da renda liquida, é o valor que você realmente recebe, além dos descontos aplicados, comissões ou adicionais noturnos.

Geralmente os bancos analisam os 3 últimos holerites, para comprovar e fazer uma média. Em casos que o cliente recebe muitas horas adicionais, eles pedem os últimos 6 meses, para analisar se o mesmo não fez de tudo para aumentar a renda, só para conseguir o financiamento. Por isso, é ideal que se passe tudo o que ganhe para uma conta bancária, pois dessa forma o banco consegue medir e comprovar a renda para conseguir realizar o financiamento.

Alguns especialistas econômicos recomendam que a pessoa comprometa apenas 20% da renda mensal, justamente pelo financiamento ser uma dívida de longo prazo, até porque é natural a vida das pessoas mudar conforme o tempo, podendo ter filhos, redução de salário, desemprego e etc. Assim, comprometendo um pouco menos, o cliente acaba tendo uma folga maior no orçamento, no caso de algum desequilíbrio financeiro. É importante deixar claro que, independente do que o banco aceite como comprometimento da renda, o fato é que esta parcela de financiamento tem de caber no seu orçamento mensal.

Uma dica é que você tente fazer com que essa primeira prestação seja muito parecida com o que você já paga de aluguel. Pois, desta forma você garante que conseguirá pagar essas prestações, mês a mês, não correndo o risco de futuramente ficar inadimplente e até perder o imóvel. Para fazer com que essa prestação fique menor no seu bolso, ou você pode diminuir a sua expectativa do padrão do imóvel, ou juntar um pouco mais para garantir uma entrada maior.

Por isso, se você está pensando fazer um financiamento bancário e ainda tenham dúvidas quanto o possível valor de seu financiamento bancário em relação a renda, o ideal é fazer uma simulação antes de começar a procurar qualquer financiamento ou os imóveis. Fale conosco e nós, da Imobiliária Capriatti, iremos lhe auxiliar na simulação e nas demais dúvidas. Lembre-se que o melhor momento para sair do aluguel é agora!

#NósTemosSeuPrimeiroImóvel