Entenda o que é IPCA!

Entenda o que é IPCA!

Como explicamos em nosso último texto, ou como você já deve ter ouvido falar na maioria dos portais de notícias nas últimas semanas, a Caixa Econômica Federal anunciou no último dia 20 de agosto, uma nova modalidade de crédito imobiliário, onde é atrelado ao índice de inflação IPCA. A linha de crédito foi desenvolvida com a intenção de atrair os compradores e aquecer o mercado imobiliário, visto que esse tipo de financiamento habitacional trará juros mais baixos em relação ao modelo tradicional, valendo para imóveis novos e usados.

LEIA MAIS: Entenda e compare a nova linha de crédito baseada no IPCA!

Depois desse anúncio, muitos especialistas começaram a dar suas opiniões sobre esse novo tipo de modalidade, alguns a favor e outros contra, fazendo com os interessados em comprar um imóvel ficassem mais confusos e apreensivos, questionando se deveriam ou não apostar nessa nova modalidade. Já falamos sobre os prós e os contras sobre o novo crédito imobiliário. Mas notamos que além de compreender esses pontos positivos e negativos, é de mais importância ainda que os clientes compreendam o que é o IPCA e como ele afeta ou ajuda diretamente as vidas dos brasileiros. Por isso, trouxemos uma breve explicação sobre esse índice de inflação.

O que é IPCA?

O IPCA nada mais é do que o Índice de Preços para o Consumidor Amplo. Esse tal índice importantíssimo é medido mensalmente pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e tem como objetivo oferecer a variação dos preços no comércio para o público final.

O indicador reflete o custo de vida de famílias com renda mensal de 1 a 40 salários mínimos, qualquer que seja a fonte, residentes nas regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Salvador, Recife, Fortaleza, Belém e Vitória, além dos municípios de Goiânia, Campo Grande, Rio Branco, São Luís, Aracaju e de Brasília. Nele são calculadas algumas despesas, como moradia, artigos para casa, alimentação e bebidas, educação, comunicação, vestuário, saúde, higiene pessoal e transporte.

Mas como estes cálculos se relacionam e ditam o IPCA?

É bem simples, quando o IPCA aumenta, é bem provável que alguns desses serviços e produtos tenham algum reajuste de preço, ou seja, ficão mais caros. Como você já deve ter percebido pela explicação, isso é o que conhecemos como INFLAÇÃO. Porém, se o IPCA despenca, isso significa que os preços dos tais subiram muito menos em relação ao mês que passou. Se ele for negativo, teremos o que chamamos de deflação, ou seja, os preços vão ser reduzidos.

É por esse índice IPCA que o Banco Central, junto ao Conselho Monetário Nacional (CMN), mede a tal inflação acumulada no Brasil e, por consequência, afeta diversas situações na sua rotina, como os investimentos, compras no supermercado e agora, as mensalidades do crédito imobiliário.

Como descobrir qual é o IPCA dos últimos meses?

Ele é divulgado na primeira ou na segunda semana de todos os meses, de acordo com o IBGE. Até o fechamento dessa matéria, o IPCA acumulado dos últimos 12 meses está em 3,22%. Em 2018 a inflação acumulada foi 3,75% no ano.

Fonte: Portal Dicionário Financeiro – https://www.dicionariofinanceiro.com/ipca/

O IPCA acumulado é a média dos IPCAs dos meses que se completaram e, por ser uma taxa de juros, consiste em uma média ponderada. Para saber o resultado do IPCA de maneira simples, basta entrar na Calculadora do Cidadão do Banco Central (BC).

Por isso, compreender o que é e como o IPCA afeta as nossas vidas é de extrema importância. Principalmente agora, se você está desejando ou conhece alguém que está cogitando investir no tão sonhado primeiro imóvel. Esperamos ter aliviado um pouco mais as suas dúvidas nessa nova modalidade de crédito, mas caso você ainda tenha alguma em relação ao IPCA, fale conosco! Será um prazer ajudar você!