Do que é feita sua casa? Descubra as diferenças, vantagens e desvantagens dos sistemas de construção!

Do que é feita sua casa? Descubra as diferenças, vantagens e desvantagens dos sistemas de construção!

Quer encontrar seu imóvel dos sonhos?

Fale conosco e descubra  todas as opções de casas e apartamentos que são perfeitos para você!

Te ajudar a conquistar o seu imóvel: sim 👍

Fazer spam: não 👎

Seu email está seguro conosco.

Você já parou para pensar que, quando estamos buscando realizar o sonho da casa própria, nunca nos perguntamos qual sistema de construção foi utilizado nos edifícios e casas que estamos pesquisando?

Pode até parecer algo bobo!

Mas entender as diferenças, vantagens e desvantagens dos sistemas construtivos podem auxiliar muito na procura do imóvel perfeito.

E até mesmo na hora de vendê-lo.

Veja abaixo alguns tipos de sistemas de construção, suas vantagens, desvantagens e diferenças.

Drywall

Conhecido como uma tecnologia limpa, o Drywall é um modelo de vedação para edifícios residenciais e comerciais.

Trata-se de um método de construção seca.

Ou seja, não utiliza água e gera o mínimo de resíduos possíveis, o que otimiza consideravelmente muitos aspectos de uma construção.

Além disso, por ser industrializado, o Drywall não precisa de argamassa, cimento e concreto, o que torna a obra mais sustentável e limpa.

Em resumo, o Drywall são estruturas pré-fabricadas feitas com aço e placas de gesso.

O Drywall se assemelha a uma edificação em madeira, visto que nas paredes feitas de Drywall há pilares e vigas que sustentam a parede em vãos curtos e modulares.

Esse sistema já é muito popular em diversos lugares do mundo, mas só vem sendo utilizado no Brasil nos últimos anos.

Vantagens do Drywall

  • Espessura: as paredes feitas por este método apresentam uma espessura menor quando comparada aos outros tipos, o que, por consequência, gera um ganho de espaço interno.
  • Economia: por se tratar de uma vedação leve, ela é vantajosa economicamente na sua estrutura e na fundação da edificação.
  • Rapidez na instalação: em apenas um dia de trabalho, é possível erguer até cerca de 30m² de parede! Além disso, ela possui um acabamento clean, já que o espaço entre as chapas que a compõem acomoda toda a fiação e o sistema hidráulico.
  • Isolamento: por conta do seu preenchimento interno ser com gesso, o Drywall isola mais do que alvenaria. E tem mais: com o Drywall é possível incluir em seu “recheio” vidro, rocha e lã mineral, o que garante mais isolamento acústico e térmico.
  • Nichos e móveis: com o Drywall é possível criar prateleiras, estantes, bancadas e cabeceiras, o que possibilita a criação de projetos bem criativos e únicos.
  • Acabamento: o seu acabamento é tão bom quanto o de alvenaria, dando mais valor ao espaço.
  • Flexibilidade Arquitetônica: se combinado com Laje nervurada, é possível criar edifícios com uma excelente flexibilidade arquitetônica, o que permite alterações na planta sem muitas dores de cabeça.
  • A natureza agradece: o Drywall oferece uma construção otimizada, com menos mão de obra e desperdícios de materiais, e assim gera menos resíduos. Além disso, o material demolido pode ser reaproveitado.

Desvantagens do Drywall

  • Mais frágil: por mais que atenda aos quesitos de desempenho em relação a peso, impacto, resistência a fogo e isolamento acústico estipulados pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), o Drywall é mais frágil em alguns pontos. Por exemplo, se uma pessoa adulta se joga ou acaba caindo contra a parede, ou se há prateleiras sobrecarregadas, haverá danos no sistema. Ou seja, ele não é tão resistente a pancadas e excesso de peso.
  • Ambientes externos: a sua composição ainda não é resistente para espaços externos, por ficarem expostos a chuva e sol excessivo. Por isso, esse sistema de construção é usado apenas em ambientes internos.
  • Exposição à umidade: O Drywall também não é recomendado em espaços onde há exposição à umidade excessiva. Para que seja instalado em lugares assim, como banheiros, é preciso que seja instalada cerâmica para proteção extra.
  • Formação de bactérias: o espaço vazio entre as placas acartonadas na formação das paredes, infelizmente, propicia o surgimento de bactérias e de insetos, como cupins, principalmente em regiões com o clima mais quente. Para que se evite esse tipo de problema, é ideal fazer verificações regulares em busca de pragas.

Wood Frame

O Wood Frame é um sistema de construção que utiliza montantes e travessas em madeira, que são revestidos por chapas igualmente produzidas de madeira.

Ele é utilizado geralmente para a criação de casas e edifícios de até 5 pavimentos.

O Wood Frame é uma técnica sustentável, pois é produzido a partir de madeiras de reflorestamento.

Vantagens do Wood Frame

  • Sustentabilidade: é um sistema sustentável, visto que construções de madeira trazem menor impacto ambiental do que os outros sistemas mais convencionais de construção, que utilizam concreto.
  • Conforto térmico e acústico: por utilizar madeira, o Wood Frame absorve 40 vezes menos calor do que a alvenaria, o que gera mais conforto térmico e acústico.

Desvantagens do Wood Frame

  • Limitação de andares: como falamos acima, ele é utilizado para a criação de casas e edifícios de até 5 pavimentos, o que acaba limitando grandes empreendimentos.
  • Dependência do concreto: o Wood Frame não dispensa 100% o uso de concreto armado na edificação, seja para compor contrapiso térreo ou blocos e laje mista.
  • Custos com manutenção: esse sistema de construção necessita de mais atenção à manutenção da estrutura para que se mantenha em perfeito estado.

Steel Frame

O sistema construtivo conhecido como Steel Frame é basicamente uma estrutura formada por perfis de aço galvanizado.

O seu fechamento é feito por placas de cimento, madeira ou o próprio Drywall que citamos acima, assim dispensando a utilização de tijolos, cimento ou concreto. 

Vantagens do Steel Frame

  • Sustentabilidade: construções feitas com Steel Frame acabam gerando pouco lixo e resíduos, além de não necessitarem do uso de água. Outro ponto é que o aço galvanizado utilizado nesse processo é um material 100% reciclável.
  • Rapidez: construções feitas com Steel Frame costumam estar prontas até 5 vezes mais rápido do que os outros sistemas de construção.
  • Alta durabilidade: os materiais utilizados em um imóvel de Steel Frame trazem uma alta durabilidade, por serem industrializados e por sua matéria-prima ser produzida com uma qualidade superior.
  • Ganho de espaço interno: o sistema construtivo Steel Frame traz um ganho muito significativo no espaço interno do imóvel, visto que esse processo reduz qualquer necessidade de vigas e pilares.

Desvantagens do Steel Frame

  • Limitação de andares: por mais que o aço galvanizado utilizado no Steel Frame seja muito resistente, o aço ainda sim é um material leve. Por conta disso, o Steel Frame só pode ser utilizado em obras com até 4 pavimentos.
  • Pouca mão de obra especializada: por mais que o Steel Frame esteja cada vez mais ganhando notoriedade no Brasil, ainda sim o número de profissionais especializados nesse sistema construtivo é bem baixo. Isso significa que a obra pode acabar tendo um custo um pouco maior e corre o risco de demorar mais.

Alvenaria

Chamamos de alvenaria o sistema de construção mais utilizado no Brasil, que basicamente consiste no conjunto de pedras, tijolos ou blocos que forma a estrutura de uma edificação, oferecendo resistência, vedação de espaços e proteção acústica e térmica.

Mesmo com os novos modelos de sistemas construtivos, os edifícios de alvenaria continuam sendo o tipo de moradia mais presente no Brasil, e isso tem motivos muito claros quando vemos as suas vantagens.

Vantagens da Alvenaria

  • Rapidez: as obras feitas de alvenaria trazem a grande vantagem de que são rápidas, visto que nesse sistema há uma facilidade muito maior nos projetos e na mão de obra.
  • Custo: este método construtivo possui um custo muito menor, pois os materiais utilizados e a mão de obra são de fácil acesso. Outro ponto é que na alvenaria não há um gasto excessivo com madeira e aço, como ocorre em outros tipos de obras. Mas, dentro disso, é importante lembrar que o seu custo benefício é algo relativo para os clientes.
  • Normatização consolidada: como falamos acima, trata-se do sistema construtivo mais utilizado no Brasil, e, por conta disso, a alvenaria traz muitas regulamentações que oferecem mais segurança e praticidade para todos. Ao mesmo tempo, isso não significa que os outros tipos de sistema construtivo não são seguros, pois todos se encontram aprovados pelos critérios da ABNT.

Desvantagens da Alvenaria

  • Não é muito sustentável: infelizmente, o mercado de construção civil ainda é um dos segmentos que mais gastam água, já que ela é utilizada amplamente em alvenaria de concreto e cerâmica. Outro ponto em relação à sustentabilidade é que os blocos não são materiais reaproveitáveis como os outros sistemas construtivos que citamos acima.
    Por outro lado, o mercado de construção civil já vem há algum tempo trazendo soluções para resolver essa questão, como concreto celular ou tijolos ecológicos.
  • Traz mais dificuldades em futuras reformas: em uma edificação de alvenaria, não são todas as paredes que podem ser derrubadas. Ou seja, possíveis futuras reformas podem se limitar mais ou trazer mais trabalho e custo.
  • Peso: os materiais que são utilizados no sistema construtivo de alvenaria são mais pesados, o que, por consequência, exige uma fundação muito mais resistente e demorada. Outro ponto é que, por ser mais pesada, isso também acaba impactando no transporte de seus materiais, provocando possíveis atrasos na obra quando isso é feito de maneira desorganizada. Mas, é claro, esse último ponto acaba não sendo frequente, visto que as construtoras cada vez mais se preocupam com a organização e o tempo.

Diferenças entre alvenaria de vedação e alvenaria estrutural

Quando se fala em alvenaria, existem dois tipos: a de vedação e a estrutural.

A principal diferença entre essas duas é que a estrutural tem função estrutural (como o próprio nome já diz), dispensando o uso de vigas e pilares.

Já a de vedação necessita de pilares e vigas para ter um suporte estrutural, e, assim, fica responsável somente pelo fechamento e separação de ambientes.

Além dessas diferenças básicas entre vedação e estrutural, as outras dessemelhanças entre elas é o seu custo e o tempo de execução.

Enquanto na alvenaria de vedação há um custo total maior na obra, por conta dos pilares e vigas, o tempo de execução é menor, pois não há necessidade de montar e desmontar formas, concretar e etc.

No caso da alvenaria estrutural é o contrário: o custo é menor, mas o tempo é mais longo.

Como você deve ter percebido, existe uma grande variedade nos tipos de construção usados no Brasil hoje.

E conhecer cada um deles é essencial para que possamos encontrar o imóvel ideal para as nossas necessidades e preferências.

Por isso, é sempre uma boa ideia falar com um profissional especializado, que explique tudo que você precisa saber sobre como foram construídos o apartamento ou a casa que você está de olho.

Nós da Imobiliária Capriatti estamos à disposição para tirar todas as suas dúvidas.

Entre agora mesmo em contato com um dos nossos corretores!