Conheça os riscos de comprar um imóvel diretamente com o proprietário

Conheça os riscos de comprar um imóvel diretamente com o proprietário

Nós, da Imobiliária Capriatti, já explicamos a importância de um corretor de imóveis. Mas, mesmo assim, muitas pessoas ainda acham que comprar um imóvel diretamente com o vendedor é um ótimo negócio. Mas, é preciso deixar os riscos bem claros!

Pensando nisso, separamos alguns riscos de se comprar um imóvel diretamente com o proprietário!

LEIA MAIS: Entenda importância de um corretor de imóveis!

Sem segurança

Um corretor imobiliário e/ou uma imobiliária sempre tem como prioridade, a segurança das partes e, para isso, uma série de regulamentações e procedimentos devem ser seguidos. Por isso, quando você opta em resolver tudo diretamente com o proprietário, está mais propenso a correr diversos riscos, pois não tem uma empresa registrada no CRECI – Organização que tem o seu trabalho de compra e venda de imóveis fiscalizado pelo órgão competente, o Conselho Federal de Corretores de Imóveis – o que significa que você terá de lidar com vários trâmites que os profissionais estão acostumados.

Golpes

Comprar um imóvel não é algo barato, e pelas altas quantias que envolvem este negócio no mercado imobiliário, é óbvio que isso acaba chamando atenção de muitas pessoas que querem agir de má fé. Como, na maioria das vezes, o cliente não é uma pessoa acostumada a comprar uma casa, ou se quer passar por isso antes, é muito comum que ele se perca em muitos momentos da compra e venda e, consequentemente, acabem caindo em alguns golpes, como localização não existente ou errada, documentos falsos, solicitação de pequenos depósitos para garantir o negócio e venda do mesmo bem para mais de uma pessoa.

Sentimos em lhe informar que, não importa quão inteligente a pessoa possa ser, se ela não trabalha no ramo de negócios, as chances de ser enganada são bem grandes.

Avaliação imprecisa

A avaliação incorreta, por mais que não se classifique como um golpe, também é um dos problemas que mais os compradores passam quando efetuam a compra diretamente com o vendedor. Existem muitos fatores que estão inclusos na hora de precificar um produto imobiliário. Quando a avaliação é feita pelo dono do imóvel, além da provável falta de conhecimento para embasar os dados, o lado emocional junto ao interesse de lucrar mais ainda, pode fazer com que seja passado um valor fora da realidade para o possível comprador. Se o/a proprietário(a) forem pessoas carismáticas ou contarem ao vendedor uma história super emocionante da casa, as chances de o mesmo aceitar um valor abusivo e crer que está levando vantagem, é praticamente certa.

Documentação pode dar trabalho

A documentação é um dos momentos que mais confunde e assusta o cliente. Agora, imagine quando esse processo só inclui ele e o vendedor? A entrega da documentação é a única coisa que válida a legalidade da transação, ainda mais quando se utiliza de financiamento imobiliário, por exemplo. Mesmo que se estude as documentações, ainda sim o comprador terá grandes dores de cabeça por não realizar junto a profissionais competentes da área. As consequências desses problemas são bem claras, o cliente pode atrasar mais ainda a compra ou até pode perdê-la.

Brigas e desentendimentos

Sem um intermediário para equilibrar e organizar as negociações, ou seja, sem um profissional da área, há também grandes possibilidades de ocorrer algum desentendimento com a negociação. Os motivos podem variar muito, mas geralmente são os mesmos de sempre: conflitos de interesse, falta de comunicação, estresse pelo momento de mudanças que está passando, etc.

Como o profissional da área é treinado para esse tipo de situação, com certeza atuará de maneira que buscará evitar qualquer desentendimento direto entre os dois, procurando resolver da melhor maneira possível, dando opções para satisfazer ambos!

Viu como comprar um imóvel diretamente com o comprador pode ser um problemão daqueles? Então está esperando o que? Entre em contato agora com os nossos especialistas, via WhatsApp, (41) 98803.6166, ou clicando aqui!

 #nostemosseuprimeiroimovel